Thursday, April 27, 2017

Idioma

Ontem sonhei que Nova York ouvia tango
Que cantores palestinos dançavam rumba
Que no Saara não haviam tâmaras e sim amêndoas
Que todas as pessoas se entendiam e bailavam como os ciganos
Mandei preparar um vestido dourado
Um espelho encantado
Como numa fábula
Vi crianças darem as mãos
Vi travestis distribuindo rosas vermelhas
Vi pretos velhos fumando cachimbo
E Dolores me amamentando
A minha bandeira era um arco-íris
E tremulava num céu azul de outono
Ouvi rouxinóis cantando
Poetas profetizando
E loucos se amando
No meu sonho não haviam cárceres nem manicômios
E a minha roupa clareava a noite que chegava carregada de estrelas cadentes
E, na cadência de um samba, Nanã acalantava o mundo
As freeiras oravam com terços cristalinos
Os pastores pregavam um tango argentino
O Doutor chorava sua lágrima de menino
E não havia nenhum átimo de dívida ou credor
Ontem eu sonhei que o mundo
Falava o idioma do amor.

Alyne Costa 27/04/17


No comments: