Monday, November 13, 2006

Cara de Palhaço, Pinta de Palhaço


Foto retirada do site: http://www.redemulher.org.br/encarte54.html
2o. lugar
Associação de Mulheres Palhaças
As Marias da Graça (Rio)


Queria escrever alguma coisa, mas a palavra hoje resolveu calar.
Anorexia total. Imaginando comidas. Ai um torresmo! Ai um corato!
Segunda-feira de total letargia.
Sem ânimo.
Surtando...
De vez em quando eu surto. De vez em quando eu tenho ataques histéricos. Fora uns tremores. Tremo tudo, sinto frio, parece q estou saindo, mas não saio, fico.
Causa do último surto: um ataque de risos. Ai, vira um velho amigo:”E você ri da miséria dos outros?”
Eu que já havia sentido todos os livros de Victor Hugo caindo sobre minha cabeça, penso: Que porra. Aonde está indo parar minha sensibilidade? Mas quem guenta? Rir é emoção, e eu não ri da miséria, eu ri do miserê.
Ô misere... Tem gente que não guenta ver queda que ri. Eu até respeito a queda. Eu não acho graça nenhuma. A tia de uma amiga morreu atropelada por uma bicicleta numa calçada. Tudo bem que não tem hora pra morrer. Mas toda vez que alguém cai eu lembro disso. Não acho a menor graça em trote telefônico, ao contrário é uma manifestação violenta. Você não pode prever o estado psicológico de quem está do outro lado da linha. Trote telefônico pode gerar encrenca séria, ainda bem que surgiu o identificador de chamadas.
Mas senti muita culpa por minha crise de riso. Até esqueci a frase de Humberto de Campos: “Sorria ante todas as adversidades da vida, o sorriso transforma a ignorância em sabedoria”. E lembrei de outra que Frejat adaptou de Victor Hugo: “Rir é bom, mas rir de tudo é desespero...”
Ok, ok, eu estou em desequilíbrio... Confesso. Mas é do caos interno que edificamos nossas mudanças. Arcano: A Roda da Fortuna. Sem a dor, cadê a cor?
Falta muito pouco para eu desabar...
-Por favor, Senhora da blusa vermelha, me perdoe, eu não ri da sua dor. A Senhora não tem cara de palhaça, apesar dos palhaços serem espetaculares. Eu sou uma palhaça, adoro palhaçada, adoro que riam, adoro Tiririca e ainda que a Senhora tivesse cara de palhaça isso não seria tão ruim assim, depende do alcance.
Palhaços são muito amáveis. Viva Chaplin, Carequinha e Pindobinha (um palhaço que conheci em Igaporã e que minha amiga Ruth se apaixonou).
Minha amiga Quel disse que a situação, avaliando do ponto de vista espírita, foi a seguinte: A mulher vinha de uma situação de energia pesada e minha cigana tomou a minha frente para me proteger. Além do mais, Senhora de blusa vermelha, a senhora também deu risada... Se até o bocejo contagia quem dirás o riso.
O sério é que minhas emoções estão afloradas. Eu sou dramática. Procuro chifre em cabeça de cavalo, tenho medos irreais, calafrios. Essa minha alma em rococó.
HAHAAHAHAHAHHAHAHAHAHHA
Me lembrei agora do meu amigo que gastou quase mil reais para ir ao encontro de uma namorada virtual... E sai de retro.
JEJEJEJEJEJEJEJEJEJEJEJEJEJEJEJE
Papai Noel escracharia: HOHOHOHOHOHO.
Por hoje é só.
LOL
Brumado, 13 de novembro de 2006

1 comment:

Anonymous said...

...
Mula-sem-cabeça.