Monday, June 20, 2011

Brilho das Estrelas



Mora no tremor das minhas mãos um sonho...
Um sonho que assina com o sobrenome de: Esperança.
Do meu sonho não aniquilar nenhum outro sonho humano.
Do meu sonho ter par e ter alguém pra dar passos juntos.
Pelo sereno das madrugadas...
Por deleites entre almofadas...
Por passeatas coloridas.
Onde todos brilhem na sagrada utopia.
Pela qual muitos morreram um dia.
Para que estes muitos sonhos ganhassem as ruas, ganhassem voz.
Marchassem por todas as formas e expressão da Liberdade: Matriz primeira.
Sou poeta e somente compreendo o que o meu amor comporta.
A minha luta de poeta também é revolucionária e não é vã.
Por vezes é uma luta que emudece...
Notras se cala quando pertinente...
Tenho ainda por hábito risos sinceros e lágrimas verdadeiras.
E, assim, consigo ver o brilho de todas as estrelas!

Alyne Costa, 20/06/11
“EU QUERO PODER PRA PODER AMAR!”Tonho Matéria

3 comments:

Lara Utzig. said...

Então compreendes tudo, pois teu amor comporta o infinito: és poeta. ;*

Anonymous said...

tudo o que você escreve é lindo demais...um beijo. Cuca

Cafundó said...

Lara,querida, obrigada pelo carinho!
Beijos, Cuca!