Friday, April 22, 2011

Nossos Homens Não Foram à Guerra



Ouçam bem minhas amigas.
Nossos homens não foram à guerra, mas estão todos perdidos.
Precisam do nosso colo.
Da doçura fêmea de nossas mãos...
Do cheiro de toalha limpa e sabonete novo.
O poder nos cai bem.
Fomos feitas para gerar e quando queremos damos ao mundo os guerreiros.
Aprendemos a pegar em armas que sequer precisamos usar.
Somos fadas, santas, bruxas e loucas.
Entendidas de dor.
Nos deram manuais, livros de receitas, livros de como cuidar do bebê, romances...
Mas de vida, aprendemos sozinhas.
De conquistas, aprendemos quando demos as mãos.
Somos feiticeiras, detetives, ciganas e bailarinas.
Rasgamos os manuais.
Nossos homens não foram à guerra, mas estão todos perdidos.
Profunda é a paixão.

Alyne Costa
22/04/11

4 comments:

Nielson Alves said...

Toda mulher guarda em si, o segredo de ser unica.
ô muito lindo seu poema, parabéns pelo encantamento

Geladeira said...

Somos detentoras de todo o poder, ja viste homem fazer algo sem ser por um amulher? Ja diz Arnaldo Jabor, o mundo existe pelas mulheres, ja viste algum homem, se arrumar, comprar um carro novo, almejar uma boa colocação do mercado se não fosse para impressionar uma mulher???? Absolutamebte não, tudo gira em torno de nós :)

Beijos.

Mensagem Efêmera said...

Nós temos a força!

Florisbella said...

É por isso que eu amo e tenho orgulho de ser mulher.

Beijos