Sunday, May 15, 2011

A Vida



Meu gato senta em meu colo e sussurra:
-A vida é curta...
O barulho da motocicleta sugere:
-A vida é ritmo...
O japonês do balcão segreda:
-A vida é lânguida.
No velho rádio Gonzaguinha ainda canta:
“O que é o que é, meu irmão?”
A amiga obstinada chora:
-A vida é o choro do filho que eu não pari!
O irmão diz:
-Relaxe...
O poema de Drummond decreta:
“-A vida é breve e o amor mais breve ainda.”
Mas meu coração...
Ai, esse tolo, sem assunto, sem atenção, grita aos meus ouvidos:
A vida é ele!

Alyne Costa

5 comments:

Fernand's said...

caraçãozinho sabido!


rsrs

Cafundó said...

rs como ele só!

Mensagem Efêmera said...

Ouça a última sugestão, então. :)

Cafundó said...

Fiz isso, anjo!

AC Rangel said...

A vida, ora a vida, Alyne. Não é nada. Nada além deste teu imenso olhar, dos oceanos, lágrimas derramadas em seu nome...vida! Ora, a vida. É tudo o que desfila por este teu olhar. E verte as lágrimas das quais falamos. Todas.